24 de Julho de2024


Área Restrita

CAPA Quarta-feira, 07 de Fevereiro de 2018, 17:57 - A | A

Quarta-feira, 07 de Fevereiro de 2018, 17h:57 - A | A

TRÂNSITO

Avenida São Sebastião ainda não deve ser utilizada por motoristas

A via está preocupando motoristas pela forma com se encontra atualmente

Ítalo Berto

Uma nova avenida de Primavera do Leste, que ainda não foi inaugurada, está causando dúvidas em motoristas que passam pelo Bairro São Cristóvão. Ainda denominada como Rua São Sebastião, a via, que é a primeira do Bairro São Cristóvão, para quem segue na Avenida Florianópolis sentido UPA, recebeu um outro sentido, que veio junto a obra de um novo loteamento ainda em execução. 

O problema é que a via nova esbarra em uma Área de Preservação Permanente (APP), o que de certa forma poderia impedir o término da construção da avenida. Aí, a suposição é que por um perímetro de menos de 100 metros a avenida seja utilizada em mão dupla, assim como mostra a imagem.

São estes os questionamentos e preocupações de leitores do jornal O Diário, que utilizaram meios de interação que este veículo de comunicação mantém com os assinantes para saberem como é que a situação daquela via vai ficar.

O Diário buscou respostas junto a prefeitura, e por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Agricultura e Meio Ambiente foi esclarecido que o Poder Executivo já tem ciência sobre aquele trecho e que as devidas providências já estão sendo adotadas pela construtora do loteamento, a Prencon.

O secretário Carlos Donin explicou que a secretaria aguarda a finalização do projeto a ser apresentado pela construtora, para que seja aceito o desmatamento da área e a construção da travessia, que tem como objetivo ligar a nova avenida com a Avenida Florianópolis.

“Por ser APP alguns trâmites legais precisam ser cumpridos. Está sendo levantadas medidas que vá diminuir os impactos ambientas causados na área”, ressalta Donin.

O secretário ainda contou que para o ecossistema, o desmatamento não implicará em nada. Talvez o maior problema a ser enfrentado pelo loteador é uma nascente que está a cerca de 70 metros de onde a travessia terá que ser construída.

Conforme o secretário, parte da água pluvial que sai dos bairros ao entorno da obra tem caída naquele ponto. Ou seja, o loteador terá que apresentar, por meio de projeto, alguma medida para que essa água pluvial não atinja a cabeceira da nascente. “Somente quando for apresentada uma medida que diminuirá esses impactos é que nós iremos liberar a construção da travessia”, garante Donin.

De qualquer forma haverá a necessidade de desmatamento, o que pode ocasionar a obrigatoriedade de os loteadores terem que plantar outras árvores em outros locais da cidade. Carlos comenta que aquela área já sofreu desmatamento e perdeu as características naturais.

Entretanto, “é uma utilidade pública a ampliação e abertura da avenida. É prioridade para o loteador e para o município também, porque dará mais fluxo ao trânsito”, reconhece Donin.

 

LOTEAMENTO DEVE SER INAUGURADO DENTRO DE 60 DIAS; CONSTRUTORA GARANTE SINALIZAÇÃO SEGURA

Além do meio ambiente, a construtora terá que ficar atenta ao trânsito. É preciso saber qual a melhor forma de ligação da futura Avenida São Sebastião com a Avenida Florianópolis. Para isso o coordenador da Coordenação de Trânsito e Transportes Urbanos (CMTU), Thiago, disse que a coordenação trabalha para definir a melhor forma da ligação das vias.

Sobre o trânsito de veículos pela avenida ainda sem ela ter sido inaugurada, o coordenador disse que a via nova deveria estar fechada. A autorização da passagem de veículos só deve acontecer quando o loteamento estiver totalmente pronto e sinalizado.

Conforme a lei municipal 1374/2013, é de responsabilidade do loteador as placas de sinalização do trânsito nos termos do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), assim como as placas de logradouro das vias.

Parte das placas dos logradouros já foram instaladas no loteamento. O Diário também conversou com o responsável pela Prencon, Fernando Bragagnolo. Ele garantiu que as placas de sinalização vão ser devidamente instaladas.

 

Porém, a princípio, até que o projeto seja aprovado pela Secretaria de Desenvolvimento, a Rua Sebastião deve continuar sendo utilizada nos dois sentidos, no trecho que fica ao lado da APP. “Oficialmente aquela rua ainda tem o fluxo nos dois sentidos. A obra não está pronta para que seja utilizado o outro lado da via. Quando liberar o loteamento vamos providenciar a sinalização adequada para que não ocorra acidentes, e isso deve ocorrer daqui a aproximadamente 60 dias”, manifestou Bragagnolo.

Álbum de fotos

VÍDEO

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]