17 de Julho de2024


Área Restrita

ARTIGOS Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 08:46 - A | A

Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 08h:46 - A | A

Ernesto de Sousa Ferraz Neto

Solidão

“A solidão é perigosa e viciante. Quando você se dá conta da paz que existe nela, não quer mais lidar com pessoas.” (Carl Jung).

Ser solitário pode até ser indicativo de alguma anomalia, sobretudo quando a solidão se tornar algo excessivo e interfere no cotidiano da pessoa.

Define-se solidão como o estado de quem se encontra só, afastado do mundo, ou ainda aquele que não se aproxima de pessoas.

Embora o termo derive da palavra saudade, ele por levar a momentos nostálgicos. Há muitas expressões equivalentes na Língua Portuguesa: como por exemplo, afastamento, exílio, incomunicação, isolamento, separação, soledade ou solitude.

Trata-se de um sentimento no qual o indivíduo demonstra profunda sensação de vazio ou isolamento.

Caracteriza-se principalmente pelo fato da necessidade de ficar ou permanecer sozinho e buscar o isolamento ou ausência de outras companhias.

Estudos indicam que a solidão tornou mais comum nos tempos modernos (atuais), e pode estar relacionada a fatores como: 1. A redução do número de pessoas no grupo familiar; 2. Pelo aumento excessivo dos casos de divórcios (separações) evidenciado quando as pessoas passam a morar só; 3. Diminuição das reuniões ou frequências em grupos religiosos, entre outros fatores que, podem contribuir com a solidão.

Estar solitário, muitas vezes, é uma opção da pessoa, cujos resultados por ser positivos se levar em conta a paz de espírito, além de possibilitar a fruição da criatividade.  Por isso certa vez afirmou Paul Valéry “Há momentos infelizes em que a solidão e o silêncio se tornam meios de liberdade”.

Francis Bacon disse que “não há solidão mais triste do que a do homem sem amizades. A falta de amigos faz com que o mundo pareça um deserto”.

Com o advento da Covid-19, iniciado em março de 2020, intensificou-se a solidão em razão do isolamento social. Pessoas passaram a isolar-se como forma preventiva para evitar a contaminação da doença que, mesmo assim, atingiu milhares de indivíduos no país.

A companhia de animais, como cães e gatos ajuda a diminuir a sensação de isolamento e evitar a solidão. Tanto é que houve um crescimento de 50% (cinquenta por cento) na procura por animais de acordo com ONGs e protetores em abrigos para animais no Brasil. Os dirigentes desses abrigos enxergaram como positivo este significativo e repentino aumento, que infelizmente foi preciso uma pandemia para que a adoção acontecesse.

A expressão solidão é um tema bastante difundido em romances e músicas pelo seu forte significado, uma vez que a palavra ou seu sentimento é inspiração para músicos e escritores mundo afora. “É a solidão que inspira os poetas, cria os artistas e anima o gênio”. (Henri Lacordaire).

A solidão para algumas pessoas é libertadora. Há pessoas que somente sente grande paz quando estão solitárias. Para outras é um sofrimento sem fim, em razão da saudade sentida pela sua ação.

 Sábias foram as palavras de Aristóteles “Quem encontra prazer na solidão, ou é fera selvagem ou é Deus”.

 

*Ernesto de Sousa Ferraz Neto é professor na rede pública de ensino

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]