21 de Maio de2024


Área Restrita

EXCLUSIVO PARA ASSINANTES Sexta-feira, 22 de Março de 2024, 13:30 - A | A

Sexta-feira, 22 de Março de 2024, 13h:30 - A | A

TURISMO

Primavera do Leste: como vem sendo trabalhado o turismo na cidade que respira o agronegócio

O município foi um dos 18 escolhidos por turistas estrangeiros de 21 países, que visitaram Mato Grosso em busca de negócios e eventos, aventura e ecoturismo em 2022

Wellington Camuci

Quando se fala em turismo o que se passa pela cabeça são viagens para o litoral, viagens internacionais, grandes centros urbanos e etc. Mas será que só isso pode ser tratado como turismo? O Brasil é um país imenso e tem um potencial turístico de encher os olhos de muitos por aí, principalmente quando se pensa no interior.

Turismo de aventura, turismo ecológico, turismo gastronômico, turismo de negócio e por que não TURISMO AGRÍCOLA.

✅ Clique aqui para seguir o canal do CliqueF5 no WhatsApp

Mato Grosso é considerado o estado do agro brasileiro, afinal, é líder quando este é o assunto, só com a soja, por exemplo, Mato Grosso produz mais do que a Argentina que, atualmente ocupa a terceira posição no ranking mundial.

Mas Mato Grosso também é rico em belezas naturais que são facilmente encontradas em todas as regiões do estado, seja lagos e lagoas de águas cristalinas, centenas de cachoeiras, águas termais entre outros destinos turísticos.

Primavera do Leste, uma das principais cidades do agro mato-grossense, é a oitava maior cidade de Mato Grosso e ocupa a mesma posição em número de habitantes. Mas também é uma das mais ricas do agro e, em 2022, foi uma das cidades que mais recebeu turistas estrangeiros.

O município foi um dos 18 escolhidos por turistas estrangeiros de 21 países, que visitaram Estado em busca de negócios e eventos, aventura e ecoturismo. Os dados são do Mapa do Turismo Internacional, elaborado pela Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo).

De acordo com o levantamento, os visitantes em Mato Grosso, predominantemente, falam inglês, espanhol, alemão, italiano, francês e mandarim, e são dos seguintes países: África do Sul, Alemanha, Argentina, Canadá, Cazaquistão, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Espanha, Estados Unidos, França, Israel, Itália, Japão, Portugal, Reino Unido, Rússia, Suécia, Suíça e Ucrânia.

Fares Rames

lagoa.jpg

Lagoa Azul em Primavera do Leste

Quando se fala neste tipo de turismo, se fala em turismo de negócio e, nos últimos anos, o estado de Mato Grosso como um todo, passou por uma industrialização jamais vista e, neste ponto, Primavera do Leste se destaca como uma das que mais receberam visitas de investidores que viram na pujança da cidade, a oportunidade perfeita de negócio.

Primavera do Leste possui incríveis cartões postais e um dos mais belos da cidade e do estado é a orla do Lago Municipal Vô Pedro Viana. Porém ainda há muito que ser explorado. Todos os anos, a cidade recebe centenas de visitantes em eventos como a Farm Show, uma das principais feiras agroindustrial do estado.

Mas como manter o turista na cidade por mais tempo? Como fazê-lo conhecer tudo o que a cidade tem a oferecer? Fazer com que toda a cadeia econômica do município seja beneficiada?

Marco Aurélio Sales, secretário de Desenvolvimento Econômico de Primavera do Leste e presidente do Conselho Municipal de Turismo, destacou alguns pontos do que está sendo feito em Primavera do Leste para que o município possa, enfim, fomentar esta área econômica que move diversos setores como hotéis, bares e restaurantes.

“Primeiro ponto, estamos no Mapa do Turismo e os pontos turísticos tem que estar cadastrados no CadasTur. Do Cadastur a gente começa a desenhar os tipos de fomentos que podemos fazer. Hoje estamos indo atrás de legalizar os pontos de água, pontos eco, para a gente começar a incentivar o turismo eco, turismo de mergulho, de flutuação. A rede hoteleira que temos hoje, está com um déficit, então a gente precisa de mais hotéis. Nós temos o Desenvolve MT que é uma ferramenta que a gente pode auxiliar em caso de financiamento”, explicou.

Sales ressaltou a importância de a cidade voltar a integrar o Mapa do Turismo, para que possa desenvolver e fomentar a área. “Voltamos para a Rota do Turismo, essa é a visão do Governo Federal para você poder buscar algum projeto, desenvolver algum produto, você ter acesso a recursos. Então o Mapa do Turismo é a fonte principal para começar a conversa com o governo, seja estadual ou federal. Com isso você pode agregar a formatação de produto, você pode agregar um auxílio, um financiamento de alguma rede hoteleira, de algum ponto de turismo que você queira regularizar. Agora nós estamos com os Caminhos Reais, que é um projeto aprovado do [deputado estadual] Beto Dois a Um, e Primavera faz parte desse caminho real e nós estamos formatando a rota inteira. Ela sai de Barra do Garças, passa em Primavera e vai sentido a Cuiabá.”

 

Diego Eifler

agro industria.jpg

 

PRIMAVERA DO LESTE TEM SE DESTACADO NO TURISMO RURAL E DE NEGÓCIOS

Quando se fala em turismo em Primavera do Leste, em sua grande maioria são empresários, investidores, que já vem para a cidade com uma agenda definida.

“Eles vêm de aeronaves, pousam em Primavera e vão visitar uma empresa, um agronegócio, depois entra na aeronave e vão embora. Nós gostaríamos que esse empresário, esse turismo paralelo industrial ou rural fomentasse o que temos a oferecer, como restaurantes. Ele já usa a rede hoteleira, mas que ele possa ir na Lagoa Azul, visitar outros lugares”, complementou.

Marco Aurélio ainda destacou a importância em fomentar o turismo rural na cidade, mostrar para todas as pessoas toda a cadeia produtiva, deixando claro que o agro não é o grande vilão e sim uma das áreas que mais geram emprego e renda, além de ser uma das que mais preservam o meio ambiente no estado de Mato Grosso.

“O Turismo Rural eu falo que ele já nasceu natural, sozinho ele já criou esse turismo. A Farm Show é um exemplo bem claro disso, que o pessoal vem buscar as técnicas que estão sendo aplicadas no agro. Mas o que nós queremos para o município é levar as pessoas da cidade para o campo para aprender como é que funciona na prática, na colheita, no plantio, como é a realidade do homem do campo, poucos conhecem como realmente é a vida do homem do campo e a gente quer trazer isso com o turismo”, argumentou.

Recentemente, o Turismo foi absorvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, deixando de fazer parte da pasta da Cultura. Desde então, o trabalho foi focado na legalização do município perante o estado e o governo federal para que possa realmente ser desenvolvido, e esta foi a meta de Marco Aurélio Sales à frente da pasta. “A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a nível estadual, responde pelo turismo. Quando a gente teve essa mudança de sair da Cultura para o Desenvolvimento Econômico, a minha meta como gestor era deixar legalizado tudo o que eu podia para o próximo gestor continuar o fomento. Quando eu peguei o turismo, a primeira pendência que tinha era voltar para o Mapa do Turismo e, agora que a gente conseguiu retornar, a meta é legalizar outro ponto de turismo de água porque hoje só temos a Lagoa Azul. A ideia é legalizar dois pontos que já estamos conversando”, finalizou.

 

MAPA DO TURISMO

Primavera do Leste retornou ao Mapa do Turismo no segundo semestre de 2023. Estar no mapa, demonstra que o município está organizado com relação aos instrumentos de gestão municipal para turismo, trazendo uma série de benefícios para estruturação de políticas públicas e fomento, nas áreas de infraestrutura, promoção, qualificação e gestão.

Um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta que cada R$ 1 investido na promoção internacional do turismo, R$ 20 entram na economia por meio do consumo feito pelos turistas.

 

CAMINHOS REAIS

O governo de Mato Grosso sancionou, em janeiro deste ano, a Lei n° 12.399/2024, que institui o Caminho Real, localizado entre os municípios de Araguaiana e Cuiabá. A autoria é dos deputados Beto Dois a Um (PSB) e Dr. Eugênio (PSB), e agora Mato Grosso caminha para entrar no rol dos estados que ofertam “passaporte real” com a definição de traçados de valor histórico a aporte turístico.

A rica história do Caminho Real, que deu origem a diversos estudos e tratados e agora norteia o projeto da primeira estrada real mato-grossense, iniciou-se em 1818, quando o engenheiro e oficial real Luis d’Alicourt descreveu o caminho que foi percorrido por D. João VI ao chegar ao Brasil.

De acordo com a lei, a rota percorrerá onze municípios: Barra do Garças, General Carneiro, Tesouro, Poxoréu, Primavera do Leste, Dom Aquino, Jaciara, Campo Verde, Chapada dos Guimarães e Cuiabá. Os trechos pré-definidos serão marcados em condições locais para o acesso de caminhantes, ciclistas, motociclistas e veículos.

Comente esta notícia

Rua Rondonópolis - Centro - 91 - Primavera do Leste - MT

(66) 3498-1615

[email protected]